quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Saudade


mais uma vez
a porta aberta
a casa dorme
e parece que o mundo respira mais alto
Abri a geladeira pra tentar esfriar a cabeça
o cigarro me ajudo a aquecer o pensamento
droga esqueci, eu tinha parado de fumar.
Licença poética?
Desculpa
Eu fico cheio delas e de silêncio quando você ta longe
Tentei te escrever uma carta
Rasguei na segunda linha. Achei que seria dificil chegar ao segundo paragrafo.
Quanto mais chegar em SP.
na verdade seria dificl chegar a qualquer lugar
Se eu achava São Conrado longe,
São Paulo é outro mundo.
De fato é.
Ando pela sala.
Os móveis esfriam, estalam.
Eu estalo, esfrio, esquento
Nada vem a cabeça além de saudade.
Ando falando dormindo
Coisas que queria te dizer de dia.
Volto a geladeira.
Abro penso
fecho.
Sala
Sei lá, outro cigarro.
Um trago.
Parei de fumar.
Mais uma vez
você ai
eu aqui.
A Casa dorme.
Eu não.
Será que saudade se sente sozinho?

4 comentários:

  1. saudade se faz quando o momento já se foi, tornando-se lembrança para quem está:
    o momento que já não é.
    saudade se faz quando se lembra,
    quando não se tem,
    quando já se foi,
    quando não volta a ser.
    saudade é estar sozinho no turbilhão de lembranças que aparecem no meio da noite

    ResponderExcluir
  2. Será q saudade se sente sozinho? Ser 2 é uma solidão só...

    ResponderExcluir
  3. Não fica aflito. São Paulo é, dos mundos, o mais próximo.

    ResponderExcluir
  4. saudade eu sinto de vc..do meu amigo.

    ResponderExcluir